25 de out de 2011

Motorola Defy - Review

Adquiri um Defy Baseado em alguns dados vistos em foruns e videos na internet. Ansioso pra chegada do aparelho que espero que seja ate esta proxima sexta feira. Vamos ver se da tudo certo e se nao tem nenhum atraso no envio da mercadoria. Abaixo vou postar um Review que tirei do blog EUANDROID que achei bastante completo. Sempre tive curiosidade de ter acesso ao sistema Android, ate porque o da Symbian da Nokia ja deu o que tinha de dar.. Isso foi fator altamente importante na escolha desse aparelho, porque estava de olho no Nokia N8.. Maaaas, optei pelo defy mesmo que nos comparativos ganhava em processamento, perdendo em memoria interna e resolucao de camera e visor.. porem os testes que vi no youtube, nao me mostraram uma resolucao de baixa qualidade no motorola (claro que nao comparando aos 12 Mega Pixels HD no N8). embaixo fica o inicio do Review, e se quiser ler tudo Clica no Link abaixo da intro aqui.. Postar tambem um video que achei interessante feito pelo Pessoal do TECNOBLOG testando o aparelho.. Tomara que essa porra chegue logo, ruim demais ficar esperando.. Se der tudo certo passo as referencias do vendedor daqui de Sao Paulo que achei num preco muito bom em relacao ao mercado.. Abracos!

----

Demorou, mas finalmente trazemos o review do Motorola Defy. Tive que esperar um tempo para conseguir fazer, fora o problema com o speaker e tudo mais. Mas vou tentar ser o mais transparente possível no review, mostrando tudo o que vimos do aparelho.


Sucesso

http://www.youtube.com/watch?v=yBncMqjZgsg

O Milestone foi um dos aparelhos que mais venderam aqui no Brasil, assim como o Droid foi o maior sucesso nos Estados Unidos. E assim como o Milestone, o Defy parece vir para ganhar. Não apenas pelas suas características, mas também pelo preço. Eu o considero o sucessor do Milestone, mais ainda que o Milestone 2. Tirando o teclado físico, ele é um upgrade e tanto do Milestone, e mesmo só tendo brincado com o aparelho por 1 dia, eu quase tive vontade de comprar. O preço também chama a atenção, já que você comprar um por R$200 na Claro, com um plano de R$80 por mês (e pensar que eu paguei R$800 no Milestone, com um plano de R$200 por mês no lançamento… ).

Características principais
  • Android 2.1 com Motoblur (update para o Android 2.2 provável)
  • Display 3,7″ WVGA (854×480)
  • Bateria de 1540 mAh
  • Câmera de 5MP com flash LED
  • WiFi b/g/n
  • Bluetooth 2.1 +EDR
  • conector microUSB 2.0
  • aGPS/GPS
  • DLNA
  • Crystal Talk Plus (com redução de ruído)
  • Multitouch (2 dedos)
  • Swype (pt-BR) + teclado multitouch
  • Quadband/sensor de proximidade e luz
  • Memória Interna de 2 GB + cartão uSD de 2 GB (expansível até 32 GB)
  • Captura e reprodução de vídeos em até 30fps
  • Design e Durabilidade
O aparelho foi lançado como um celular parrudo, algo para pessoas que vivem loucamente. Então nada mais justo que um aparelho que segure o tranco. Externamente o aparelho é bem feito, o plástico que o reveste é bem duro. Mas apesar de tudo isso, o aparelho é levinho, comparado com o Milestone. E a tela ocupa quase toda a frente, então é quase sem bordas frontais. (Podem ver mais imagens no final do post)

Dificilmente você vai estragar a carcaça do aparelho, assim como as entradas dele. Todas as entradas são ‘lacradas’, como a entrada do fone e do usb. A saída de audio do ouvido é menor que de outros aparelhos, o microfone fica no mesmo lugar que o Milestone e a saída de audio externa é fechada atrás da tampa que reveste a bateria. Até o momento nenhum outro aparelho Android é tão à prova de tudo quanto o Defy: resiste a água, poeira, riscos na tela, e provavelmente a uma queda pequena também.

Os vídeos abaixo mostram bem como o aparelho é resistente. E eu que não vou falar ‘não façam isso em casa’. Principalmente porque eu fiz! Como diz no título dos vídeos: Bereit für alles, was das Leben bringt (pronto para tudo que a vida traz).


Para se ter ideia de como o aparelho foi realmente feito para durar, ele tem especificações IP (International Protection Code) 67 de proteção contra resíduos sólidos e líquidos. Essa especificação usa dois dígitos para mostrar o índice de proteção do circuito. O primeiro digito é para sólidos, o segundo para líquidos. Isso no Defy quer dizer que nenhuma poeira entra nele (se bem lacrado claro), e ele aguenta até 1m em baixo da água por meia hora. O ruim é que o touch fica impossível de ser utilizado embaixo d’água, por ser capacitivo. Por motivos assim, pessoas do XDA Developers, estão usando o Button Remapper para poder tirar foto embaixo da água (isso nós não aconselhamos ).

A tela é a famosa Gorila Glass do Milestone, então vocês já sabem: praticamente impossível riscar.

Importante!!!

O único problema do Defy, é que, assim como disseram nos comentários daqui ele “não é a prova de ficar parado”. Infelizmente vários e vários usuários disseram que o alto falante do aparelho para de funcionar sem mais nem menos. Simplesmente pára. Leia o post para saber mais, já que isso é um drawback muito grande no aparelho. Sorte nossa que a Motorola finalmente se deu conta do problema, e já arrumou para o próximo lote. Então se você não quer nem se imaginar com esse problema, aconselhamos a esperar mais um mês até esse novo lote chegar aqui no Brasil.
Motoblur e outros Softwares

Não tenho muito a dizer do Motoblur, já que nunca usei. O Guma disse que ajuda bastante no Twitter e Facebook, sempre se mantém informado rapidamente. O Motoblur também tem o ‘Gerenciador de Bateria’ que o Milestone com Android Eclair também tinha. O Motoblur tem atualmente o redimensionamento de widgets, apesar de só funcionar com os próprios widgets; tem também suas funções de dar Wipe remoto, e encontrar o aparelho por GPS, através de sua interface Web, assim como o novo Sense. Tirando isso, acho que não é nada demais ter ou não o Motoblur.

Sim, várias pessoas falam que a interface é feia, ou que deixa o aparelho mais lento. Achamos que o tema até tem a ver com o aparelho, e a função de mudar de tela rapidamente vem bem a calhar. E também não notamos nenhuma perda significativa no desempenho do aparelho por causa da interface.

O Swype que vem no aparelho já tem a língua Português Brasileiro, assim como o inglês e o espanhol. Nem preciso dizer que o Swype é muito bem vindo aqui no aparelho, assim como em todos da Samsung. Ponto positivo pra Motorola. O teclado padrão dele é o famoso teclado multitouch do Droid X. Muito bom, não preciso dizer muito sobre ele. Ou seja, reclamar para digitar é uma coisa que você não vai fazer com esse aparelho!

O aparelho apesar de vir com Android 2.1 (Eclair) vem com o Flash Lite 3. Não é o melhor dos mundos, mas já é melhor que nada (ou que quadrados legos azuis). UPDATE: O celular ja vem com o Android 2.2 Atualizado agora.


Hardware

O touch do aparelho é muito bom, e bem responsivo, até mais que o Milestone. Achamos que isso se deve ao aparelho ter apenas 2 pontos de contato no máximo. Isso faz com que o touch não fique louco, como ocorre com o Milestone dependendo da posição. O Milestone tem 4 pontos de toque na tela (ou até 4 dedos na tela) mas dificilmente alguém vai usar mais que 2 (como nos disse o Kiko Coelho), então o Defy tem o número certo de pontos. A precisão do toque é muito boa, a tela não fica melecada tão rapidamente também, e o pinch to zoom flui muito bem. Apenas pontos positivos nesse quesito.

A câmera não é nada excepcional, infelizmente. Tem algumas funções muito legais, e tem como você mexer em algumas coisas, mas não espere trocar sua câmera digital por ela. Achei apenas um pouco melhor que a do Milestone, não muito melhor. Como eu sempre digo, câmera de celular é pra você tirar fotos rápidas, não fotografar seu casamento. O Flash LED ajuda, mas as vezes mais atrapalha, deixando as pessoas mais brancas (como ocorre com qualquer flash se mal utilizado). A câmera tem geo tagging, e auto focus (ótimo para utilizar o Barcode Scanner), assim como gravação em até 30 fps.

O aparelho também vem com rádio, para você poder ouvir seus jogos de quarta feira, quando tiver que ficar até mais tarde no escritório. Assim como DLNA, para passar vídeos do aparelho para a TV sem fios! (claro, a TV também precisa ter). Não testamos a funcionalidade, pois não tivemos como, mas acreditamos que deve ser bem fácil de configurar. O som do aparelho é muito bom, em nível de comparação a um iPod (não que eu goste do som do iPod, mas… ). O speaker do ouvido (quando funcionava) tem uma definição muito boa, e é bem claro. O speaker traseiro é bem alto, sem perder definição (o que é comum em aparelho MPx),e o fone de ouvido mantém o padrão. O player nativo é bom para um uso moderado e pra quem quer ficar realmente conectado (por isso o nome Connected Music Player).

Outra coisa realmente interessante no aparelhos é a memória. 2GB internos, para você desfrutar que é uma beleza para instalar aplicativos. Não que isso não acabe nunca, mas que vai demorar vai. Apenas uma coisa foi notado, é que mesmo com ‘poucos’ aplicativos instalados, a memória estava com ‘apenas’ 1.3 GB livres. O que foi que ocupou tanta coisa assim nós não sabemos, mas que foi estranho foi. Não feliz com isso, você pode colocar um cartão de até 32GB microSD. Claro, o aparelho não tem FroYo para instalar aplicativos no SD, assim como um monte de aplicativos ainda não suportam essa função. Mas para um monte de música e vídeos, o cartão vai servir. E foi uma escolha sábia colocar 2GB internos no aparelho.

3 Comentários:

Vassoura disse...

Quando você conseguir me mostrar onde esse aparelho é melhor que o N8, eu desisto da Nokia.HAHAHA

Halysson Britto disse...

Sistema...

Halysson Britto disse...

AH, testei o GPS voltando da Balada hj tb e achei mais preciso tracando a rota de casa sem travar... talvez porque o celular que eu tinha antes (5230) tinha o processador mt lento, mas sempre me deixava na mao quando usava o Nokia Maps, eu ja tinha ate postado e comentado alguma coisa contigo anteriormente..

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger