22 de jul de 2011

Music 8 Bits - Ja ouviram falar?



O pensar em ‘música de 8 bits’ a grande maioria de pessoas, eu inclusive, pensa em videogames. Não em qualquer um, mas nos consoles antigos que tinham 8 bits, nomo o Nintendinho (NES). Com uma tecnologia bem limitada se comparada a tudo de que dispomos hoje, músicas marcantes foram compostas para títulos como Super Mario Bros., Metroid, Castlevania, entre outros.
Pode ser um assombro, a princípio, o fato da onda ‘chip music’ ou ‘chip tune’ ser um fenômeno dos últimos 10 anos. Por que com tantos instrumentos novos, sintetizadores modernos, existem tantas bandas compondo com tecnologia de 30 anos atrás? Isso não é tão difícil de explicar, já que os membros dessas bandas, com faixa etária entre 20 e 30 anos, são os adultos que quando criança tinham acesso ao Atari, Nintendinho e depois Mega Drive, e agora são musicistas querendo expressar essa influência que games de 8 bits exerceram em suas infâncias. Junto com a Pixel Art trata-se de uma vanguarda que usa tecnologias antigas para criar arte nova (ou tecnologias novas para criar arte retrô).
Mas afinal o que é o chip music? Grosseiramente é música influenciada por videogames com chips de 8 bits, e composta muitas vezes com o uso desses antigos consoles. Além de samplear e arranjar músicas de jogos, eles ‘tocam’ os consoles. De acordo com o selo Chippanze, o primeiro no Brasil só com artistas de chip music, o primeiro Game Boy (tijolão cinza) é o aparelho mais usado para compor porque ele é portátil, fácil de achar e já vem com o hardware basicamente pronto para fazer música, não é necessário muitas modificações.
É importante não confundir esse estilo musical com trilha feita para games, não se trata de trilha sonora e sim de músicas, em sua maioria eletrônicas, tocadas através dos próprios consoles e que por isso têm os sons tão especiais e característicos dos jogos de 8 bits. Outros ‘instrumentos’ muito usados são o NES, o Mega Drive e o Commodore 64, entre outros. No Brasil esse estilo tem crescido muito, e cada vez mais ouvimos falar dele. No File 2009, realizado em novembro no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, várias bandas foram convidadas para tocar no “8 Bit Game People”, entre elas o Pulselooper (Brasil), Bubblyfish e Bit Shifter (EUA):
Há também os que se inspiram em músicas de 8 bits e a transformam, fazendo um arranjo original, com instrumentos ‘à moda antiga’. Por isso não é considerado propriamente chip music, mas vale a menção nesse post assim mesmo. A banda brasileira 8 Bit Instrumental, faz covers de músicas do Metroid, Super Mario Bros., Sonic entre outras com instrumentos ‘normais’
E há também que faça o contrário, ou seja, pegam músicas que já existem e fazem um arranjo de 8 bits, como é caso com esses trechos de Smells Like Teen Spirit do Nirvana, Blitzkrieg Bop do Ramones e Thriller do Michael Jackson:
Gostaram? Show de bola ne?

Sintonizei no 3 Acordes

0 Comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger