3 de nov de 2010

Amigos...

Muita gente me pergunta o que eu realmente vou estudar em São Paulo, com o que vou trabalhar, porque estou fazendo esta escolha... Antes de tomar certas decisões, conversei com bastante gente, troquei ideias, colhi muitas opniões que quase sempre eram discordando das minhas.. Mas o que realmente prevaleceu foram duas coisas... A primeira foi a busca de uma realização profissional levando em conta o que realmente gosto de fazer, e não nenhum tipo de carreira forçada levando em conta o quanto posso ganhar ou quanto é "seguro" ganhar... Espero crescer e alcançar todos os meus objetivos podendo falar que "faço o que gosto" e esse será o segredo para o sucesso. Posso até quebrar a cara mais pra frente (Situação que nao quero nem imaginar passar), mas tenho a consciencia de que tentei ao maximo fazer realizar um desejo onde vi grandes possibilidades pelo menos em um momento em minha vida, diferente de muita gente. Segundo ponto foi o apoio meio que a contragosto e meio que por imposição de minha pessoa aqui em casa, de minha mãe principalmente e tambem de minha segunda mãe, a minha avó. Creio que so importava realmente o aval das duas para que fosse possivel a concretização do pontapé inicial nessa jornada. Nao falo financeiramente, mas sim emocionalmente e todos sabem que vou deixar aqui em joão pessoa grande parte de minha vida.. mas como fala um grande amigo meu, a vida está sempre acontecendo e temos que olhar pra frente para que vivamos uma história que valha a pena ser contada. Nao posso passar o tempo inteiro olhando pra tras e vendo o que vou deixar aqui.. Digo isso porque cada dia que passa, é um dia a mais que está chegando para que eu de continuidade ao meu planejamento.. Este blog na verdade havia sido criado para que eu contasse o andamento dessa minha jornada, e tambem quem sabe incentivar algumas pessoas que tenham vontade de correr atras de suas realizações pessoais.

Mas falando ainda sobre o que todos me perguntam o que vou fazer em SP, vou colocar aqui uma entrevista que foi realizada por um site de aconselhamentos profissionais com o coordenador do Curso que vou Fazer na anhembi morumbi, Leonardo Vergueiro, e logo depois vou colocar a descrição do curso que tem no proprio site da faculdade. Espero tirar duvidas de voces! abraços!

-----

PRODUTOR DE MÚSICA ELETRÔNICA: QUAIS CURSOS AJUDAM NA FORMAÇÃO DESSE PROFISSIONAL?
Leonardo Vergueiro é Produtor de Música Eletrônica e, criador e coordenador do curso de “Produção de Música Eletrônica” da Universidade Anhembi Morumbi, em SP. Sua formação? Mestre em Comunicação, Especialista em Psicopedagog
ia da Arte e da Comunicação e graduado em Rádio e TV, pois na sua época não havia um curso superior voltado para a profissão.
Desde a adolescência Leonardo foi muito ligado a movimentos “underground”, pois queria gostar do que os outros não gostavam. Assim, foi fã de heavy metal, depois de punk rock e, aos poucos um colega de trabalho, da época em que era estoquista numa loja de informática, apresentou-o às bandas de EBM (Eletronic Body Music). No início dos anos noventa, quando a música eletrônica teve seu boom, ele ouvia um pouco das bandas ícones do momento: Prodigy, Chemical Brothers, Propellerheads, etc...

Mas como era muito mainstream, não se apegou e procurou algo que fosse mais underground, como ele gostava. Descobriu o Goa Trance. Ouviu e freqüentou as festas de trance que, na época, eram superpequenas. Quando cursava Rádio e TV, sempre foi mais ligado às disciplinas relacionadas a rádio, áudio e tecnologia. Neste período, aprendeu a discotecar com um DJ espanhol que morava no Brasil. Foi ele que o ajudou a entrar como residente no lounge/balada IDCH (http://idch.art.br). Aí, então, começou a se especializar em técnicas de gravação e produção através de cursos livres e de aulas particulares com produtores. Ao mesmo tempo em que veio trabalhar no estúdio de áudio da Universidade Anhembi Morumbi, retomou os estudos acadêmicos. Por fim, foi convidado a montar o curso de Produção de Música Eletrônica da Universidade.

Qual o trabalho do Produtor de Música Eletrônica?
O produtor é o profissional que cria música através de softwares, samples de áudio e instrumentos virtuais para qualquer necessidade. O meio de criação e produção é eletrônico e digital. O objetivo do curso é preparar os estudantes para atuar no mercado da música eletrônica, lançando e vendendo músicas através de sites especializados e também se apresentando como DJs em projetos de música eletrônica em clubes e festas.
Além de produzir música para o mercado fonográfico, o produtor pode criar trilhas para cinema, televisão, teatro, games, internet e instalações multimídias através de softwares e hardwares específicos de produção, gravação, mixagem e masterização.
Qual o perfil de quem procura este curso?

A faixa etária vai de 18 a 30 anos e 90% dos alunos são do sexo masculino. 40% da turma já tem alguma experiência como DJ e estão buscando um aperfeiçoamento nas técnicas de discotecagem. Poucos alunos têm experiência em produção de músicas.

Como é a formação desse profissional?

O curso dura dois anos, divididos em 4 semestres. A estrutura curricular é composta por disciplinas voltadas à teoria e prática musical, áudio, síntese sonora e ferramentas de produção musical.

Após a formação, o aluno tem algum tipo de acompanhamento?
Nós mantemos contato com os alunos graduados e os indicamos para trabalhos. Por exemplo, na última semana, uma produtora de games me procurou pedindo indicações de alunos produtores para licenciar músicas para um novo jogo que eles estão desenvolvendo.
Além de trabalhar como DJ autônomo, é possível buscar vagas em empresas?

As áreas de atuação são muito diversas. O profissional pode trabalhar em emissoras de TV e Rádio, produtoras de eventos, produtoras e estúdios de áudio que prestam serviços para o mercado publicitário e cinematográfico. Porém, o mais comum é começar a se apresentar como DJ em clubes ou festas privadas onde ele pode mostrar sua competência e desenvolver contatos profissionais. Aqui na Universidade Anhembi Morumbi nós desenvolvemos uma metodologia para que o futuro produtor de música eletrônica esteja em contato com os outros profissionais que poderão contratar seus serviços mais tarde. Por exemplo: os alunos de Produção de Música Eletrônica criam as trilhas sonoras dos curta-metragens que os alunos de Cinema produzem; as trilhas sonoras dos desfiles de moda dos alunos de Moda; as trilhas sonoras dos espetáculos dos alunos de Teatro e Dança, etc.
Quais as características específicas dessa profissão?
Normalmente o profissional trabalha no período da tarde em estúdios e produtoras de áudio e na madrugada se apresentando como DJ ou produtor de música eletrônica. Quando o artista conquista um reconhecimento no meio, ele costuma viajar bastante para realizar apresentações em outros estados e países. O profissional precisa investir na compra de equipamentos, que atualmente são muito mais acessíveis. A maioria trabalha como autônomo, porém a boa parte dos artistas está vinculada a uma agência de DJs e Produtores de Música Eletrônica.
É difícil "entrar" no mercado de DJs? Há um piso mínimo de cobrança por evento? Como se calcula o rendimento desse profissional?

Não digo que seja difícil. Tudo vai depender da força de vontade, talento, qualidade musical e principalmente se o artista é uma pessoa que se relaciona bem com quem já está no meio. Alguns produtores brasileiros vão para o exterior, desenvolvem e consolidam uma carreira por lá e voltam com outro status. Fizeram isso porque não foram muito valorizados aqui no Brasil e por não terem os melhores contatos.

Valor mínimo é difícil dizer. Não existe este piso mínimo. Depende do local, número de pessoas, etc...

Existe, ainda, certo preconceito com quem opta por trabalhar como DJ?

Acredito que o preconceito já não exista mais. A música eletrônica atualmente tem penetração em todas as camadas da sociedade e a figura do DJ ganhou muito status. Inclusive, a maioria das pessoas pensa que ser DJ é simples, que é só pôr um CD para tocar e agitar os braços para animar o público. Não é só isso! Um DJ de verdade tem que ter técnica na hora de mixar, repertório e muita sensibilidade para fazer as pessoas que estão na pista de dança aproveitarem bastante o momento

Que outros cursos podem ajudar os interessados nesta formação?

Penso que quem quer trabalhar com produção de música eletrônica pode começar estudando música. Percepção e Teoria Musical acompanhadas de um instrumento, teclado, a princípio. Saber música facilita muito o aprendizado de algum software de produção musical.
-------

Descrição do Curso no Site da Anhembi Morumbi:

O QUE LHE RESERVA A CARREIRA DE PRODUÇÃO DE MÚSICA ELETRÔNICA
A popularização da música eletrônica tem aberto espaço para DJs em lugares onde antes não haviam profissionais com tal qualificação. Hoje em dia, festas e clubes de música eletrônica abrem espaço para novos talentos, o que gera oportunidades em que os profissionais podem mostrar sua competência. Assim, são convidados para criar trilhas de desfiles de moda, cinema, televisão, videoarte, audioesculturas e todas as formas de mídia-arte possíveis.
CURSO TOTALMENTE INOVADOR
O curso superior de tecnologia em Produção de Música Eletrônica oferece a você capacitação profissional com domínio da tecnologia e dos aspectos criativos que implicam a produção da música eletrônica, nos mais diversos estilos e variações – house, lounge, hip-hop, drum´n bass etc.
DESPERTANDO O EMPREENDEDORISMO
Além do foco tecnológico, o curso proporciona aprendizado para a gerência de um negócio próprio, despertando o empreendedorismo. E, ainda, fornece embasamento sobre a história da música eletrônica mundial e nacional, capacitando o aluno a uma análise crítica do mercado e visão de novos nichos de mercado.

APLICAÇÃO PRÁTICA DO CONHECIMENTO
Desde o primeiro semestre, você terá contato com os equipamentos e softwares que são padrão nos estúdios de produção e gravação do mundo todo. Além disso, aprenderá a utilizar todos esses softwares específicos para cada etapa da produção de música eletrônica, que são padrão no mercado, e participará de workshops com DJs e produtores vanguardistas da música eletrônica.

INFRAESTRUTURA DE PONTA
Aqui, você terá à sua disposição quatro estúdios de áudio preparados para gravação de bandas, estúdio para a prática de manutenção e configuração, estações de trabalho com teclados controladores e interfaces de áudio. Dessa forma, terá contato com equipamentos que são padrões nos estúdios de produção e gravação do mundo todo, além de aprender a utilizar todos os softwares específicos para cada etapa de Produção de Música Eletrônica, que são padrão no mercado.
CORPO DOCENTE DO MAIS ALTO NÍVEL
Você terá aulas com os melhores professores do País, formados por universidades de ponta no Brasil e no exterior, e com atuação de destaque no mercado musical. Grande parte também atua no mercado, ocupando cargos de direção nas principais emissoras de Rádio e TV do Brasil, produzindo discos, trilhas para cinema e televisão e atuando nos melhores clubes de música eletrônica de São Paulo. Além disso, muitos e possuem experiência internacional como docentes, produtores, apresentadores ou pesquisadores.
AO FINAL DO CURSO VOCÊ ESTARÁ APTO A:
Interagir com músicos ao vivo;
Compor, criar, gravar, remixar e produzir música eletrônica em home studios e estúdios profissionais de gravação, mixagem e masterização;
Conhecer a legislação de aplicação e os circuitos de comercialização de música eletrônica;
Gerir negócios relacionados ao mercado fonográfico, utilizando estratégias inovadoras e criativas;
Apresentar-se como projeto ou banda de música eletrônica, executando um live P.A. e também como DJ;
Ser produtor musical de artistas, programas de televisão, rádio, cinema ou internet.

LEGISLAÇÃO
Resolução Consun n° 05 de 07/08/2006

UM MUNDO DE OPORTUNIDADES
O ensino global já está ao seu alcance. Como integrante da Rede Internacional de Universidades Laureate, na Anhembi Morumbi você usufrui de uma série de benefícios exclusivos, como acesso a conteúdos acadêmicos internacionais, programas de intercâmbio, pagando a mesma mensalidade da Anhembi Morumbi e acesso ao Global Career Center, um serviço de empregabilidade dirigido pelo International Office, que disponibiliza 65 mil vagas de estágio no Brasil e no exterior, além de vagas efetivas de trabalho e trainee em todo o País.

:::: GRADE CURRICULAR DO CURSO:::::

  • Apreciação e História da Música Eletrônica
  • Áudio e Acústica
  • Linguagem da Música Eletrônica
  • Percepção Musical
  • Tecnologia MIDI
  • Análise Musical
  • Empreendedorismo e Sustentabilidade
  • Música e Mixagem
  • Técnicas de Discotecagem Básica
  • Técnicas de Produção e Mixagem I
  • Teoria e Prática Musicais em Teclados
  • Optativa
  • Prática com Teclados, Sintetizadores e Samplers
  • Técnicas de Discotecagem de Performance
  • Técnicas de Produção e Mixagem com Instrumentos Virtuais
  • Técnicas de Sonorização de Imagens
  • Teoria e Composição Musical
  • Performance em Música Eletrônica
  • Projeto de Música Eletrônica
  • Técnicas de Live Act
  • Técnicas de Masterização
  • Técnicas de Remixagem Trilha Sonora

1 Comentários:

Fernando disse...

Grande Preto!!! É isso aí.. tem que tocar a vida pra frente mesmo e nada de olhar para trás! A gente tem que se arrepender de algo que a gente fez, e não de algo que não fizemos!!!

Acabei de passar por isso, ou melhor, ainda estou passando, e espero não me arrepender de nada!

Sabe que no precisar, pode contar com o preto aqui, né?

Abração!

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger